sexta-feira, maio 19, 2006

Sangue: prossegue a discriminação mais básica

Como suspeitávamos, apesar do anúncio por parte do Instituto Português do Sangue de que as normas relativas à doação estarão prestes a ser alteradas para deixar de excluir os dadores homossexuais, a discriminação continua a ser actualmente praticada com os mais discriminatórios dos argumentos que têm sido utilizados por este organismo.

Recentemente, várias Panteras da cidade do Porto testaram a possibilidade de doação no Hospital de Stº Antº, para verem recusada a sua doação após preenchimento do inquérito. Argumentos utilizados pela médica responsável:

- "os bancos de sangue recusam a doação por parte de homossexuais porque a Lei a proíbe".
- "o sexo anal é muito mais duro e comporta mais riscos de contaminação" - como todos sabemos, heterossexuais não fazem dessas coisas
- "os homossexuais são considerados mais promíscuos e sujeitos a infecção".

Continuamos confiantemente à espera de que as regras mudem por si, como prometido? Não, parece-nos que não!...

Etiquetas: , , ,

Observatório Homofobia/Transfobia na Saúde @ Médicos Pela Escolha
DIVULGAÇÃO