sábado, abril 01, 2006

Troca de correspondência com a GALP Energia

Caros senhores,

É evidente que não estar explícita no vosso 'site' a palavra em causa não faz qualquer diferença, e que existe apenas uma interpretação possível para essa passagem.

De resto, considero a resposta da GALP-Energia uma emenda pior que o soneto, porque não reconhece o erro e o dano, decidindo-se corrigir futuros materiais pela polémica causada e não por que se tenha compreendido a gravidade da letra em causa.


É isso que faz a GALP ao argumentar que "a letra recorre exclusivamente ao humor", recorrendo-se do jargão corrente no hip-hop e no futebol. Ou não fosse sabido que é através do pretenso "humor" que boa parte das discriminações actuam, se reforçam e perpetuam, bastando ver a frequência com que são os grupos mais fracos e excluídos da sociedade os alvos desse mesmo humor, raramente isento, inócuo ou inocente. Coisa que devia ter muito presente uma empresa com a estatura da GALP-Energia, à qual deveria corresponder - em todos os momentos, como aqui não foi manifestamente o caso - uma responsabilidade social acrescida.

Na verdade, "retirar na totalidade a referência em causa" dos próximos materiais produzidos pela GALP-Energia no âmbito desta campanha, é o mínimo e o óbvio que podemos exigir.Tal decisão não retira, infelizmente, a "referência em causa" dos materiais já produzidos pela vossa campanha, nem apaga o efeito de reforço da discriminação inerente àqueles que já chegaram ao público. Presumo, aliás, que os materiais já produzidos não serão retirados de circulação pela GALP-Energia, facto que só posso lamentar profundamente, e que, naturalmente, só pode justificar a continuação do meu protesto, bem como do movimento de Combate à Homofobia que integro.

sérgio vitorino

Em 31/03/06, Comunicação Corporativa <
galp@galpenergia.com> escreveu:

"Exmo. Senhor,

O teor da letra do hino da campanha "O Sonho", com o qual a Galp Energia pretende gerar uma onda de apoio e de entusiasmo e em torno da participação da Selecção de Futebol no Campeonato Mundial, não tem qualquer intenção de ofender nenhuma pessoa ou grupo de pessoas da sociedade.

A letra recorre exclusivamente ao humor, utilizando, em muitas passagens, a linguagem que é utilizada hoje em dia no jargão do hip-hop e do futebol. Sublinhe-se que o termo que gerou alguma contestação não aparece de forma explícita em nenhum local do texto.

A Galp Energia lamenta que o teor da letra possa ter suscitado interpretações diferentes daquele que era e continua a ser o objectivo da campanha – apoiar, de forma positiva, a Selecção na competição mundial que se avizinha.

Face às reacções que o texto provocou, a Galp Energia decidiu remover na totalidade a referência em causa, de todos os materiais que serão produzidos a partir de hoje.

A Galp Energia reitera que em momento algum pretendeu ferir sensibilidades e mantém, como sempre manteve, o total respeito por todos os membros da sociedade.

Galp Energia"

Etiquetas: ,

Observatório Homofobia/Transfobia na Saúde @ Médicos Pela Escolha
DIVULGAÇÃO