quarta-feira, junho 29, 2005

A nossa história 3






























António Botto e Judith Teixeira constituem outro exemplo de repressão da literatura homossexual portuguesa. Os seus poemas tematizam de forma vanguardista, explícita e desassombrada o amor e o erotismo entre pessoas do mesmo sexo. Ambos os escritores seriam vítimas da perseguição social crescente de um país à beira de entrar no regime ditatorial do Estado Novo. Organiza-se contra estes um manifesto de estudantes ultramontanos encabeçados por um futura figura grata do Estado Novo, Teutónio Pereira. A defesa de Botto será assumida por Fernando Pessoa em "Aviso por causa da Moral", enquanto Judith Teixeira assume a própria defesa com uma conferência pública, "De mim". Botto morre no exílio e na miséria, apesar das suas tentativas de regresso a Portugal.

Etiquetas:

Observatório Homofobia/Transfobia na Saúde @ Médicos Pela Escolha
DIVULGAÇÃO