quarta-feira, fevereiro 21, 2007

GISBERTA - MORRER INVISÍVEL


Foto DN







As Panteras Rosa promoveram ontem na Rua de Santa Catarina, no Porto, uma intervenção de rua intitulada "GISBERTA: MORRER INVISÍVEL ", destinada a lembrar e sensibilizar a população para o crime que teve lugar há um ano e as discriminações e agressões a que está sujeita a população transsexual.

Tratou-se da primeira de uma série de iniciativas alusivas a este crime, para promover o reconhecimento dos direitos da população trans e a sua protecção e colocar o dedo na ferida no tema das discriminações e violência/desprotecção de menores em Portugal, que as Panteras Rosa irão desenvolver até 2 de Março.

Os próximos eventos, entre os quais o lançamento de uma petição dirigida à Câmara Municipal do Porto para criação de um memorial a Gisberta Salce Júnior naquela cidade, serão divulgados oportunamente.

A acção, na qual foi divulgado o comunicado que emitimos há dois dias (http://panterasrosa.blogspot.com/2007/02/um-ano-depois-tudo-na-mesma.html), teve excelente cobertura mediática, com menção na Visão, reportagens na SIC e na TVI, bem como grande destaque nos jornais Público e DN (http://dn.sapo.pt/2007/02/23/sociedade/associacoes_gay_querem_memorial_a_gi.html)

Etiquetas: ,

Observatório Homofobia/Transfobia na Saúde @ Médicos Pela Escolha
DIVULGAÇÃO