quinta-feira, junho 28, 2007

Manifesto conjunto 28 de Junho - Portugal, Galiza, Catalunya, Euskadi, Aragón, Estado Español

O movimento Panteras Rosa (Portugal) - Frente de Combate à LesBiGayTransfobia estará este fim de semana em Madrid para participar num cortejo alternativo ( http://panterasrosa.blogspot.com/2007/06/madrid-2007-programa-orgulho-protesto.html) no Europride, evento que reunirá mais de um milhão de pessoas Lésbicas, Gays, Bisexuais e Transgénero naquela capital, mas sobre o qual fazemos, tal como sobre as correntes mainstream do actual movimento LGBT mundial, uma leitura crítica.
Divulgamos em seguida o manifesto conjunto que subscrevemos com colectivos LGBT madrilenos, da Catalunha, País Basco, Galiza e Aragão:

MANIFESTO INTERNACIONAL 28 de JUNHO - DIA INTERNACIONAL PELA LIBERTAÇÃO LGBTQ

Hoje 28 de Junho, milhares de pessoas continuamos a sair à rua em todo o mundo para lutarmos pela libertação sexual. E em torno deste dia, em marchas e actos públicos celebrados em Bilbau, Donóstia, Gasteiz, Girona, Barcelona, Sevilha, Saragoça, Corunha, Porto, Lisboa e Madrid, apoiamos em conjunto e publicamente este comunicado.

Queremos desvincular-nos da mercantilização do Orgulho, do euro cor-de-rosa e da publicidade gay, de desfiles comerciais patrocinados por multinacionais, dos modelos neoliberais e classistas que tentam impor-nos. Rejeitamos convocatórias como o Europride que, de posicionamentos cómodos e desideologizados, vendem uma integração social ilusória em troca da nossa obediência e do nosso consumo. E manifestamos o nosso apoio ao Bloco Alternativo pela Libertação Sexual, de Madrid, por manter acesa nesta cidade a chama do protesto, levando a voz da dissidência ao desfile maioritário do Orgulho Europeu.

Queremos dar os parabéns às nossas companheiras e companheiros do País Basco pelo 30º aniversário do nascimento do movimento de libertação nacional basco em 1977. E celebramos também com as nossas companheiras e companheiros da Catalunha que há 30 anos, um dia como hoje desse mesmo ano, realizaram em Barcelona a primeira manifestação pela libertação sexual na Catalunha e no Estado Espanhol.

Queremos mostrar-nos como mulheres lésbicas, e não apenas como homens gays, para que as nossas vozes reflictam a nossa diversidade e que na nossa luta não nos cinjamos a um modelo exclusivamente masculino. Para não darmos nem uma só oportunidade ao machismo, nem à violência sexista, nem ao patriarcado.

Queremos mostrar-nos como pessoas transexuais, expressamos a nossa solidariedade às pessoas que vão participar amanhã em Barcelona na Assembleia Internacional Trans e no acto de protesto convocado frente ao Hospital Clínico desta cidade, em recusa da patologização dos nossos corpos. E lembramo, hoje mais que nunca, quem no Porto, Hernâni, Saragoça, Barcelona e outras tantas cidades sofre a transfobia, a qual continua a cobrar vidas e a humilhar quem constrói livremente o seu género.

Queremos lembrar-nos de quem pela sua sexualidade dissidente é vítima, em todo o mundo, da intransigência, da repressão, do integrismo católico ou do fundamentalismo de qualquer outra religião, das ditaduras e do ódio à liberdade.

Por último, queremos manter o 28 de Junho, hoje, como jornada de reivindicação e celebração, porque esta e não outra é a data exacta do nosso dia. Um dia em que queremos deixar claro que também no resto do ano vamos continuar a exigir os nossos direitos e a exercer as nossas liberdades.

Na nossa casa e no mundo, a 28 de Junho de 2007.

------------------------
GRUPOS LGTBQ QUE SUBSCREVEM (entre outros): Bloque Alternativo de Madrid, Towanda, Comissió 28 Juny de Barcelona, Col∙lectiu Gai de Barcelona, Guerrilla Travolaka, FAGC, JAG, InfoGai, Ecogais, H20, Col∙lectiu LGTB Camp de Tarragona, EHGAM , Medeak, Queer Ekintza, BiziGay, Bost Axola, Gaytasuna, Tragasables, Maribolheras Precárias, Panteras Rosa - Frente de Combate à LesBiGayTransFobia
Observatório Homofobia/Transfobia na Saúde @ Médicos Pela Escolha
DIVULGAÇÃO